bio bio
disco disco
noticias noticias
entrevistas entrevistas
projetos projetos
poemas poemas
fotos fotos
downloads downloads
brasao brasao
contato contato
Poemas
Faze o que tu queres deverá ser o todo da Lei. Al i 40

NO BÁRATRO

Nos confins do espaço empíreo
Distante do alento celeste
Aturdido por agonia e martírio
Navegando no tenebroso Letes.

Abismo profundo e horrendo
Cercado por seres do mal
Abandonando ao infinito tormento
Gritos permeiam-se ao silêncio total.

Spectros vagueiam no espaço do nada
Preenchendo-o de nauseabundo odor
Trevas encobrem a fada
Que no semblante transporta o horror.

Vagando em busca do auspicioso páramo
Sigo errante minha aventura ínvia
Qual viandante perdido no tártaro
Enlouquecido pela formosa ninfa.

Trilhando altivo o tortuoso pesar
Seguindo firme o convicto querer
Asas rutilantes a me transportar
Sem que o destino precise temer.

Sentindo a chama flamejante reparo
que no fundo do derradeiro fosso fica o dotado
e aos espíritos dolentes fica o amparo
De quem por merecimento governa no Báratro.

Por: Luiz Carlos Pereira de Oliveira
(Poeta do Amazonas)

Amor é a lei, amor sob vontade. Al i 57

Valid XHTML 1.0 Strict © Poeticus Severus - 2004/2012 e.v. por Cesar Severus portifólio