bio bio
disco disco
noticias noticias
entrevistas entrevistas
projetos projetos
poemas poemas
fotos fotos
downloads downloads
brasao brasao
contato contato
Poemas
Faze o que tu queres deverá ser o todo da Lei. Al i 40

CHAMAS DO XI

Na proa... Sob o mastro de pinheiro ornado com junco, mártir das fragatas de meu exército, o Empíreo floreceu-te, e todavia, aquele delicado gesto da Luz eqüidistante tocou-me na forma integral, a volúpia consumiu-te arrecadamente, enquanto fagulhas de amor tu ofuscavas no momento em que morrias.

Lembrar-te-ei que tu amastes minha força, deleitando-se com minha cimitarra cravada em teu peito, a qual com o traçar do pentagrama te rasgou velada-púrpura, naquela hora tu era Infinita.

Òh belíssima Rainha, o meu navio dançava a melodia do vento sopral, com as ondas de vinho da tua taça infernal, mas ei-te lá novamente, eu sendo pirata, viajara no roubo de teu proibido ardor.

Por: Cesar Severus

Amor é a lei, amor sob vontade. Al i 57

Valid XHTML 1.0 Strict © Poeticus Severus - 2004/2012 e.v. por Cesar Severus portifólio